Labeo

By • Apr 5th, 2010 • Category: Peixes de Água Doce

Nome científico: Labeo Frenatus
Nome popular: L. frenatus

O Labeo frenatus, que faz parte da família dos ciprinídios e do gênero Labeo, leva a fama de um peixe agressivo, voraz e pouco indicado para aquários comunitários, mas quem o conhece de verdade sabe que não é assim. Ele não deixa de ser um peixe territorial, mas é sociável, raramente ataca os companheiros de aquário e é muito brincalhão.

Ele se assemelha muito com o Labeo bicolor, o tubarão de cauda vermelha, devido o seu corpo alongado e cauda bastante desenvolvida. A diferença entre eles é a coloração, o L. frenatus possui o corpo cinza-grafite e todas suas nadadeiras são avermelhadas, enquanto o Bicolor possui o corpo negro e apenas a nadadeira caudal é vermelha.

O aquário para o Labeo frenatus deve ser bastante espaçoso, pois ele nada muito, tem uma velocidade admirável, seu temperamento é muito agitado e alegre. Mas, às vezes precisa se isolar, ficando em sua toca até melhorar de humor, por isso coloque pedras, muitas plantas, formando esconderijos e possibilitando a demarcação do seu território. O L. frenatus é muito exigente quanto as condições da água, por isso a mantenha entre ácida e neutra, com temperatura de 26 graus. Use iluminação moderada e no mínimo 8 horas diárias. Sua principal alimentação são as algas, seus lábios possuem até uma adaptação especial para ingeri-las. Você pode oferecer também artêmia, tubifex, alimento seco, alface e verdura cozida. O Labeo frenatus pode atingir até 14 cm de comprimento.

Reprodução
A reprodução do frenatus em aquário é rara e as informações a esse respeito são escassas. O que se sabe é que a fêmea deposita os óvulos entre as plantas e eles são fecundados pelo macho logo em seguida. Depois de 36 a 48 horas, os ovos eclodem e quando isso acontecer, recomenda-se separar os filhotes dos pais, que podem devora-los. Por isso, a presença de muitas plantas no aquário é importante, pois são nelas que os alevinos se escondem dos outros peixes.

A alimentação dos alevinos nos dois primeiros meses deverá ser composta de infusórios e comida em pó bem fina. Somente depois, que eles receberão artêmia recém-eclodidas. E após algumas semanas, poderão se reencontrar com seus pais e receber a mesma dieta.

Leave Comment