Categories
Montagem e Decoração

Calculando Espessura de Vidro para um Aquário

O VIDRO

Você terá que prestar a atenção quanto a espessura do vidro( milímetros) se não o vidro dependendo da espessura ele não resistirá a pressão e estourará:    Veja a tabela.

Espessura (mm) Litros do aquário
de 0 a 30 litros 3 mm
de 30 a 100 litros 5mm
de 100 a 200 litros 6mm
de 200 a 400 litros 8 mm
de 400 a 600 litros 10mm
de 600 a 800 litros 12mm
de 800 a 1000 litros 15mm

Volto a  dizer que compensa comprar o aquário com o lojista de confiança, mas se você quiser fazer sozinho vamos lhe passar algumas informações que são importantes. Eu mesmo, já fui vitima de um aquário de 180 litros estourar simplesmente porque a espessura do vidro não era adequada.

Primeiro compre as placas de vidro por exemplo: Vou montar um aquário de 120 litros. Vá a uma vidraçaria e compre 6 placas de vidro(aí meça o espaço) por exemplo o aquário de 120 litros (50x40x60), aí dê essas medidas ao vidraceiro. Depois da compra vamos à montagem.

1 – Coloque o fundo em uma mesa ou no lugar em que você vai montá-lo e já lixe os lados p/ evitar acidentes.

2 – Cole com silicone(próprio p/ aquários)2 lados paralelos entre si(não economizando no silicone)

3 – Espere secar 1 dia esses 2 lados.

4- Depois de 1 dia cole as outras 2 partes e espere + 1 dia.

5-Com a placa restante você vai fazer as travas do aquário(min. 2) e as tampas.

Travas são 2 ou 3 tiras de vidro que ficam em cima e no fundo do aquário para os vidro não se soltarem e diminuir a pressão sobre os mesmos.

6 – Vá a vidraçaria e mande cortar as tampas e as travas.As travas são de no mínimo 5cm de largura e de comprimento que posse o aquário inteiro(de largura do aquário).

7 – Cole as travas sem economizar no silicone de novo!!! e cole as tampas com as alcinhas e tudo.

8-Espere + 1 dia e encha de água por 1 semana para ver se tem algum vasamento.

9 – Se não tiver, beleza, o aquário está pronto, mas se tiver, anote com uma caneta no vidro aonde está o vazamento e esvazie o aquário.

10 – Encha de silicone o lugar do vazamento(encha mesmo!!!), depois espere 1 dia e encha de novo.

11 – Aí espere + 1 semana e se estiver vazando faça isso acima tudo de novo.

Categories
Montagem e Decoração

Guida para Montagem de um Aquário Básico

Montagem de um Aquário Doce

Montar um aquário em casa não é tão complicado quanto parece. Manter um tanque com peixes coloridos e saudáveis pode ser algo prazeiroso e sem um custo muito alto. Nesse artigo, iremos detalhar como montar um aquário de água doce básico. O primeiro passo a ser dado é comprar as partesa que irão compor o seu aquário.

Material Necessário:

Para principiantes recomenda-se aquários a partir de 60cm de comprimento. Eu recomendo um de 60x30x30 para começar. É essencial um filtro para que a água se mantenha limpa. Existem vários tipos de filtros: externos (vantagens: são baratos, eficientes e fáceis de limpar), internos (vantagens: eficientes e fáceis de limpar mas, a manutenção é complicada, e se o filtro for removido, a sujidade pode voltar para o aquário), biológicos (são eficientes e funciona sem qualquer meio de filtragem).

Também é necessário um aquecedor/termóstato caso queira adquirir peixes tropicais que necessitam de temperaturas que rondam entre os 24-26ºC. Deve-se também ter luz artificial, pois, peixes e plantas necessitam 12-14 horas de iluminação por dia, na maior parte dos casos. Termómetro é absolutamente necessário. Existem Kits onde já vem incluído todo o material.
A decoração do aquário também é importante. O areão serve de suporte às plantas e, claro, torna o aquário mais bonito. Não deve ser nem muito grosso nem muito fino. As plantas são muito decorativas, e proporcionam vários esconderijos para os peixes mais tímidos. Pedras e raízes de árvores devidamente tratadas são apropriadas para dar um ar mais natural ao aquário.
Para a limpeza do aquário deve-se ter um magneto anti- algas para limpar os vidros, uma mangueira de 1,5 metros e um balde exclusivo para as mudanças regulares da água.

Montagem:
Primeiro do que tudo deve-se lavar o aquário com água morna. Nunca utilize detergentes para lavar o aquário e o resto do material. Ponha o aquário no seu lugar definitivo e certifique se o móvel vai aguentar com o peso do aquário (para calcular o peso ou o volume do aquário: comprimento x largura x altura ÷ 1000).

Depois, lave muito bem o areão, passe por água morna quantas vezes necessárias até que esta saia limpa. Introduza o areão e faça uma pequena inclinação para a frente, para que os detritos não se acumulem na parte posterior do aquário.

A seguir encha o aquário até metade da sua capacidade.
Disponha as pedras e/ou elementos da maneira que mais gostar, a seguir coloque as plantas, mas lembre-se que se deve sempre pôr as plantas que crescem em altura nos lados e na parte de trás do aquário, as plantas solitárias devem ser plantadas sozinhas no centro e as plantas rastejantes devem ser plantadas à frente. Para calcular o número de plantas que o seu deve levar use esta formula: comprimento do aquário(cm) x largura do aquário (cm)÷50. Tendo em consideração que os peixes necessitam de espaço para nadar.

Encha o aquário até 2cm abaixo do canto superior, agora introduz-se os aparelhos (filtro, aquecedor e a tampa com a luz). Depois deve-se esperar de uma a duas semanas antes de introduzir os primeiros peixes.

Eis algumas tabelas de conversão de unidades vulgarmente utilizadas no meio aquariofilo que podem ser úteis:

Tamanho do aquário

Capacidade em litros

Capacidade em galões imperiais

Capacidade em galões US

Peso do aquário em Quilos

45x25x25cm/ 18x10x10in

27.3

6

7.2

27.3

60x30x30cm/ 24x12x12in

54.6

12

14.4

54.6

90x30x38cm/ 36x12x15in

91

20

24

91

120x30x38cm/ 48x12x15in

136.5

30

36

136.5

150x45x45cm/ 60x18x18in

318.5

70

84

318.5

180x45x45cm/ 72x18x18in

364

80

96

364

Ou seja:

– 1 inch (polegada) corresponde a 2.5 cm;

– 1 galão imperial corresponde a 4.55 litros;

– 1 galão US corresponde a 3.8 litros aproximadamente;

–e 1 litro corresponde a 1 quilograma.

Graus Centígrados

Graus Fahrenheit

100

212

30

86

25

77

20

68

0

32

Fórmulas simples de conversão:

[(ºCx9):5]+32= ºF 

[(ºF-32)x5]:9= ºC

[ad]

Categories
Montagem e Decoração

Tipos de Aquários

Existem vários tipos de aquários, abaixo vou enumerar alguns desses tipos:

Aquário Comunitário: A versão clássica. A forma mais difundida do aquário tropical de água doce, recomendado a aquariófilos pouco experientes. Num aquário comunitário, podem ser mantidas diferentes plantas, bem como várias famílias, géneros e espécies de peixes.

Aquário Monoespecífico (aquário de espécies): Para aquariófilos experientes. Ao contrário do aquário comunitário, o aquário monoespecífico alberga só uma espécie, por exemplo os ciclídeos. É importante ter em consideração as necessidades específicas dos peixes ao instalar um aquário deste tipo.

Aquário de Biótopo: Para aquariófilos experientes. Tanto peixes e plantas são provenientes do mesmo meio- ambiente natural. Um aquário de biótopo é uma reprodução tão fiel quanto possível da Natureza.

Aquário de Reprodução: Só para especialistas. Normalmente, estes aquários não são muito atraentes, pelo menos do ponto de vista estético, visto o seu único objectivo ser a reprodução. Os animais reprodutores, geralmente muito valiosos, exigem uma água com qualidades muito específicas durante o período de desova, com zonas adequadas a esse fim.

Aquário de Criação: Só para especialistas. Tal como acontece com o aquário de reprodução, também o aquário de criação tem uma finalidade específica, pois é nele que se mantém os alevinos até atingirem um certo tamanho. Este isolamento dos alevinos é por vezes necessário para não serem devorados pelos outros peixes. Os alevinos também têm necessidades específicas relativamente ao meio- ambiente e à qualidade da água.

[ad]

Categories
Montagem e Decoração

Como Improvisar um Aquário

Quem cria Bettas, principalmente os machos, sabe como é díficil tanto econômicamente quanto problemas de espaço em casa, ter vários aquários prontos e grandes. Já que os Bettas não necessitam de aquários grandes com recursos e etc, podemos improvisar alguns aquários, mas é claro que isso é pra quem reproduz bastante, e tem vários exemplares de Bettas, pois quem tem até 8 à 10 Bettas pode comprar aquelas “Betteiras” duplas ou até triplas, mas quem possui bastante Bettas mesmo é preciso improvisar, abaixo vai alguns improvisos de boa qualidade:

– Aquário de garrafa:
Quem não toma refrigerante todos os finais de semana? Então, a garrafa de 2 litros de coca que você joga no lixo, é um ótimo aquário para Bettas. Veja como constrói:

1º Pegue uma garrafa depois de lavada e marque uma linha um pouco acima do meio da garrafa, 2 cm acima;

2º Esquente um estilete ou uma faca sem uso doméstico, e corte na linha que você marcou, muitas vezes o corte sai
torto, pra isso você precisa “moldar”, pegue a mesma faca que você cortou e a esquente, vai precionando contra a borda até ficar em uma forma mais bonita e até resistente, pois você observará que o plástico depois de quente fica mais rígido;

3º Depois de moldada, é só desinfeta-la com sal, encha de água salgada(na proporção de 10 colheres das de sopa), e espere 30 minutos;

4º Depois de desinfetada, é hora de preparar o “aquário”, ponha uns 2 ou 3 cm de cascalho no fundo, plante uma elodéia, e esta pronto para receber o “hóspede”.
-Aquário de “pote”:

Esse é o improviso mais usado por todos os criadores de Bettas, apesar de ser menor que o aquário de garrafa, muitos acham mais prático.

1º Raproveite um vidro de maionese ou de outra conserva, lave e tire os rótulos;

2º Desinfete com sal como descrito acima, use o mesmo método;

3º Depois de desinfetado é só colocar o peixe, em potes não aconselho por fundo, pois é de díficil manejo podendo acumular fungos atacando o peixe.

[ad]

Categories
Montagem e Decoração

Montagem e Decoração

Com um recipiente apropriado e água já se tem um aquário.

Porém, para descrever esse item, eu vou me basear em um aquário de vidro, retangular, com capacidade para uns 50 litros de água, e, inicialmente, o mais simples possível em relação ao equipamento utilizado. O aquário deve estar limpo e sem resíduos de produtos químicos de limpeza.

O primeiro passo é colocar o aquário no local definitivo, aonde ele deve ficar bem fixo, sem formar nenhum desnível em relação ao solo. Coloca-se então o cascalho, previamente lavado com água, até uma altura de aproximadamente 5 cm, e por cima do cascalho a decoraçao de rochas e troncos. Então enche-se de água até 2/3 da altura. Como a água das nossas torneiras contém uma grande quantidade de cloro que é prejudicial para as plantas e também para os peixes, essa pode ser tratada dentro do próprio aquário com algum produto que remove cloro encontrado em lojas de peixes, ou então a água deve ser deixada descansando por 2 dias para que o cloro evapore antes de plantar o aquário.

O motivo de encher apenas 2/3 de água é não transbordar o aquário quando colocarmos as mãos para plantar. As plantas devem ser enterradas no cascalho com delicadeza, cuidando para não machucar muito as raizes (se existentes); folhas verdes não devem ser enterradas, elas devem ser removídas da parte que será enterrada para que não venham a apodrecer debaixo do cascalho. Agora termine de encher o aquário, não esquecendo de remover o cloro da água antes. Depois desse passo, o aquário deve ser deixado em repouso por alguns dias (uma semana ou mais) para que se inicie um ciclo biológico rudimentar (já que não foi colocado nenhuma espécie de filtro no aquário para estimular o ciclo) e as plantas comecem a criar raizes que vão fixá-las melhor no solo. Nessa fase, muitas plantas se soltam e devem ser replantadas.

É comum após 2 ou 3 dias de montagem que a água do aquário se turve e fique leitosa, o que é um sinal de que o aquário está começando a formar sua biologia.
Passado o período de fixação das plantas, e quando a água voltar a ser cristalina, pode-se começar a introdução dos peixes. É aconselhável colocar os peixes aos poucos, deixando passar um período de alguns dias entre a introdução dos mesmos. Não se deve superpovoar o aquário, ou seja, nunca coloque peixes em excesso, pois esses podem sofrer por falta de oxigênio ou mesmo intoxicados por seus dejetos que vão se acumulando sem serem decompostos.

É ai que entram os filtros:

O filtro biológico é tradicionalmente um conjunto de placas perfuradas colocadas no fundo do aquário, abaixo da camada de cascalho, que tem por função facilitar a circulação de água na camada de cascalho, provendo oxigênio para as bactérias importantes que ai se alojam. Para forçar a circulação da água pelo filtro biológico utiliza-se uma bombinha interna ou externa. Como as placas do filtro biológico vão por baixo do cascalho, essas devem ser colocadas no aquário logo na montagem, antes da colocação do cascalho. Um aquário com filtro biológico estabilizado permite que mais peixes sejam colocados no aquário por litro de água, pois além de transformar os dejetos dos peixes em produtos menos tóxicos, ele facilita a troca de gases na superfície da água, através da movimentação da mesma.

Quanto a filtros externos, existem os de vários tipos, porém, com a tecnologia moderna, e os preços mais baixos, eu aconselho um filtro contendo motor nele mesmo, e com elementos filtrantes fáceis de trocar, principalmente na forma de “pads” que quando esgotados são descartados e substituidos. Atualmente existem filtros externos que contêm esponjas para abrigar a camada de bactérias do filtro biológico, não sendo necessária nesse caso a utilização das placas abaixo do cascalho.

Além dos filtros, trocas de água regulares também ajudam a manter o aquário limpo, já que na troca aproveita-se para remover parte dos dejetos que se acumulam no fundo do aquário e que vão se decompondo e “sujando” a água com o tempo. A quantidade de trocas d`água vai depender da quantidade de peixes no aquário e da utilização de outros sistemas de filtragem. A água para a troca não pode conter cloro.

Um detalhe importante a ser citado é a iluminação do aquário, já que as plantas necessitam de luz para se desenvolver. Eu particularmente acho a iluminação um item mais importante do que a própria filtragem. Existem para vender em lojas de peixes calhas que já contém toda a fiação elétrica montada para funcionar, e sóprecisão de uma tomada próxima para serem ligadas e da lâmpada. Exitem lâmpadas especias para a iluminação de aquários, com um espectro de luz mais apropriado para estimular o crescimento das plantas, mostrar melhor o colorido dos peixes, etc, que podem também ser encontradas nas lojas de peixes. Eu considero que as lâmpadas aqua-glo são satisfatóris. Porém, como o uso de plantas não é obrigatório, e dependendo da quantidade de luz ambiente que um aquário recebe, nem sempre é necessário usar iluminação especial.

Em relação aos aquários sem plantas, é até possível não utilizar cascalho no fundo, deixando o aquário direto na água, ou colocar alguma decoração no fundo, como um tronco, ou um vaso de barro quebrado. Também é comum encontrar aquários com plantas artificias no lugar das naturais, que imitam muito bem as naturais, mas não exigem cuidados específicos.

[ad]